há 5 anos

Ser Humano (Clipe Oficial) - Fabio Brazza (prod. Blood Beatz)

Fabio Brazza
Fabio Brazza
Escute o álbum novo do Brazza em todas plataformas digitais: https://berger.lnk.to/Uj174

Vídeo: Mandra Filmes - Marcelo Andrade
Produção Musical: Blood Beatz

Ser Humano - Letra

Ser humano predador de si mesmo animal
Canibal como lá no filme do Hannibal
Pane geral! Quem que bane o mau? Money now!
E se é pelo Money então mano que se dane se é mal
Insanidade mental, obsessão por capital
Desde que o humano é humano foi sempre igual
Quem é que fez as guerras, quem invadiu o Iraque?
Quem que matou o Kennedy o Big o Pac?
Quem foi que liderou o ataque do 11 de setembro?
Quem foi que atirou no massacre de realengo?
Quem foi que disse que a moda não pega?
Ou você já esqueceu o que aconteceu na Noruega?
Não foge regra, maldade cega quem leva o prêmio
O genocídio do milênio, Judaico ou o Armênio?
Cristianismo, islamismo, comunismo, capitalismo tanto faz
Difícil saber quem que matou mais
São iguais nos danos, iguais, humanos
Um dia Otomanos hoje em dia já são outros manos
Preto ou branco quem que fez a escravidão?
Quem financiava e quem que vendia o próprio irmão?
Quem é que define o herói e o vilão
O belo e o feio, o certo e o errado o louco e o são?
Quem são os que escreveram a história, me responda
Não foi esse o mesmo que disse que a terra era redonda?

2x- Quem foi ser humano, que foi ser humano
Quem foi quem foi quem foi ser humano!

2x- Veja bem não me leve a mal
Eu sou um cara normal, eu sou um cara normal!

Seja como quiser não seja como Khimer
Seja mau até, mas cuidado só pra não ser Mao Tsé
As vezes eu sou mau e quem não é, me diz?
Mas não sou mau com M, sou Malcom X
Não é pela pele é pelo apelo
Creio no sonho de Martin, mas não descarto Malcom e seu pesadelo,
Não me leve a mal as vezes não creio em Deus
Perdoe se são maus os pensamentos meus
O inferno e o céu, o rei e o réu, Cain e Abel
O Sal o fel, o mal e o mel, fidalgo ou Fidel, Cristo ou Maquiavel
Palestina ou Israel, desatina o Carrossel
Será que é sina ou se ensina a ser cruel
Uma cara um pincel e a capela Cistina
A caneta e o papel embaixo você assina?
Quem é que assassina
E faz carnificina e extermina e descrimina por causa da melanina?
Quem foi que inventou o crack e a cocaína
A Bereta e a carabina a doença e a vacina?
Quem foi que explodiu Nagasaki e Hiroshima
Não é esse o mesmo que construiu a muralha da China?

Produtos Oficiais: www.lojadobrazza.com.br
FABIO BRAZZA, neto do poeta concreto Ronaldo Azeredo, é também poeta, músico e improvisador e já conta com mais de 2 milhões de seguidores nas redes socias. Começou a ganhar visibilidade pela parceria com o Desimpedidos, maior canal dedicado a futebol do YouTube, onde ficou conhecido como criador das batalhas de rap entre times de futebol. Sua paixão pelo futebol, somada a sua habilidade em criar rimas se transformaram em um convite para ser o repórter oficial da Florida Cup, onde teve oportunidade de fazer homenagens em forma de improviso para grandes nomes do esporte como Ronaldo Fenômeno, Ronaldinho Gaúcho e Chicharito; vídeos que acabaram sendo compartilhandos pelos próprios jogadores e foram parar em canais como a Televisa (MEX), NBC (USA) e Bundesliga (GER).

Fabio Brazza faz hip-hop popular brasileiro. Música brasileira e hip-hop numa fusão perfeita com as melhores letras do rap nacional da atualidade, crítica social, alegria, ritmo e poesia enchendo os olhos e o coração. Mas seu talento, inteligência e dom de improvisar rimas já fizeram com que ele dividisse o microfone com grandes nomes do gênero, como Gabriel o Pensador, Edi Rock do Racionais MC’s e Chali 2na do Jurassic 5. Em abril de 2014 lançou seu primeiro álbum, Filho da Pátria, e já foi parar na lista dos 10 artistas que estão reinventando a música brasileira do site americano Wondering Sound.

Entre videoclipes, poesias e improvisos de rap, já conta com mais de 170 milhões de visualizações nos seus vídeos e vem transformando a cabeça de uma geração de jovens que, depois de conhecerem seu trabalho, mudaram a relação com o conhecimento. Após as boas críticas com o álbum, Tupi, or not Tupi que conta com as participações de Arnaldo Antunes. Caju e Castanha e Paula Lima, está lançando o álbum É Ritmo mas também é Poesia e foi convidado pelo Cartunista Mauricio de Sousa para ser um “roteirista especial” da Turma da Mônica.

Procurar mais vídeos

Procurar mais vídeos